Portugal com queda de 18% na produção na construção

O declínio homólogo no volume da construção compara com deslizes de 4,7% na Zona Euro e de 5,9% na União Europeia. Só a Eslovénia e Itália apresentam uma variação na produção no sector da construção igual ou pior que Portugal. Portugal voltou, em Novembro, a estar em destaque nas descidas na produção na construção na União Europeia. A produção na construção, índice que pretende dar uma evolução do volume de produção no sector – entre construção de edifícios e engenharia civil -, deslizou 17,9% em Portugal em Novembro de 2012 face ao mesmo mês do ano anterior.

De acordo com os dados hoje publicados pelo gabinete de estatísticas europeu (Eurostat), a produção no sector da construção, ajustada em termos sazonais, decresceu 4,7% na Zona Euro e 5,9% na União Europeia a 27.Portugal marcou, a par de Itália, a segunda maior queda neste indicador, apenas superado pela Eslovénia, onde o volume na construção deslizou 20,4%.A Suécia, com um avanço de 10,3%, foi o país que mais impediu uma maior queda homóloga na produção europeia.

As descidas da produção na construção nacional têm sido de dois dígitos há largos meses, sendo que, ainda assim, a queda de Novembro é mais ligeira do que no mês anterior (-18,8%) e é a mais baixa desde Agosto. A construção foi um dos sectores castigadas pela crise da dívida europeia, com o congelamento do investimento público em novas obras e com as dificuldades que as construtoras enfrentam devido ao ambiente macroeconómico europeu. Portugal, em recessão económica, tem estado praticamente sempre na liderança das quedas na Europa.