Soluções eficientes de climatizar a sua casa

Soluções à medida da sua família

Ar condicionado é o mais barato e ecológico

A Home Energy simulou a facturação mensal de três famílias, consoante a opção de aquecimento central seleccionada.

A primeira é um casal que vive num apartamento T1 com cerca de 80 m2, inserido num piso intermédio de um edifício multifamiliar, com uma frente. A família B é composta por um casal e duas crianças, que habitam num apartamento T3, com cerca de 150 m2, também inserido num piso intermédio de um prédio, com duas frentes. A última é composta por 5 elementos, mora numa moradia T4, com 200 m2 e tem 3 frentes. Todas moram em Lisboa e as suas casas têm soluções construtivas correntes (paredes exteriores de alvenaria dupla, com isolamento térmico, vidros duplos e protecções solares móveis). A solução mais económica é a instalação de sistema de ar condicionado multi-split (bomba de calor). Contudo, o seu custo de implementação é mais gravoso e o nível de conforto é inferior.

Aos custos mensais deve acrescer o valor que pode ter de pagar para contratar uma potência superior (entre 5 a 10 euros por mês). Os custos de implementação dos acumuladores de calor eléctricos são inferiores, mas a sua factura mensal deverá ser superior às restantes, pois funcionam, habitualmente, também em horas fora de vazio, e implicam potências contratadas superiores (acréscimos de custos até 15 euros por mês). É a pior solução do ponto de vista ambiental, mas é vantajosa no que toca a conforto e facilidade de instalação.

“A solução mais equilibrada é a do sistema centralizado com caldeira mural a gás natural e radiadores a água, por apresentar uma boa relação custo de utilização/custo de implementação, por proporcionar bons níveis de conforto térmico e bom desempenho ambiental”, explica Selwin Wever, director de certificação do Regulamento das Características de Comportamento Térmico dos Edifícios da Home Energy.